Afinal, de onde vem a tapioca que comemos?

Nos últimos tempos um ingrediente ganha cada vez mais espaço no dia a dia das pessoas, substituindo alguns alimentos tradicionais como o pão do café da manhã. O hábito de consumo começou pelos índios, e até pouco tempo era típico e restrito apenas as regiões norte e nordeste do país, mas hoje a tapioca recebe cada vez mais status de protagonista, e se espalha por todo o país compondo o cardápio do brasileiro.

Impulsionada pelo seu valor nutricional, não tendo gordura, glúten e sódio em sua composição, e também pela facilidade de preparo, a tapioca está na moda, mas você sabe de onde ela vem?

A mandioca é certamente a raiz brasileira, presente de norte a sul do país, e com uma importância histórica e cultural incrível que faz dela muito mais que apenas um ingrediente. Com a mandioca, uma série de subprodutos podem ser feitos, como por exemplo a Tapioca, e por isso ela impressiona pela versatilidade.

Pouco após os primeiros anos do descobrimento, os colonizadores portugueses na capitania hereditária de Pernambuco descobriram que a tapioca servia como bom substituto para o pão. Na cidade de Olinda se consumia intensamente o beiju, a farinha e a tapioca (goma) extraídos da mandioca, desde o século XVI com a criação portuguesa da Casa de Farinha em Itamaracá.

A tapioca logo se espalhou pelos demais povos indígenas, como os cariris no Ceará e os jês, na Amazônia oriental. Ainda, se transformou posteriormente na base da alimentação dos escravos no Brasil. Tudo isso serviu para transformar a tapioca, hoje, num dos mais tradicionais símbolos da culinária por quase todo o Norte e Nordeste.
Você sabia que aqui no Café Donuts nós vendemos deliciosas Tapiocas? Venha experimentar!